18.12.06

(Just like) Starting Over

Our life together is so precious together
We have grown, we have grown
Although our love is still special
Let's take a chance and fly away somewhere alone

It's been too long since we took the time
No-one's to blame, I know time flies so quickly
But when I see you darling
It's like we both are falling in love again
It'll be just like starting over, starting over

Everyday we used to make it love
Why can't we be making love nice and easy
It's time to spread our wings and fly
Don't let another day go by my love
It'll be just like starting over, starting over

Why don't we take off alone
Take a trip somewhere far, far away
We'll be together all alone again
Like we used to in the early days
Well, well, well darling

It's been too long since we took the time
No-one's to blame, I know time flies so quickly
But when I see you darling
It's like we both are falling in love again
It'll be just like starting over, starting over

Our life together is so precious together
We have grown, we have grown
Although our love is still special
Let's take a chance and fly away somewhere


Starting over


Uma parada de dois meses numa coisa instantânea como um blog marca um recomeço... como se eu tivesse perdido todos meus leitores e estivesse começando um blog novo. É assim que estou encarando isso... seria lindo se eu tivesse uma desculpa complexa e estapafúrdia para essa parada, mas meus motivos foram um pouco mais prosaicos: depois de dois anos de brigas com a imobiliária e o proprietário do apartamento que moramos (eu, Luciane, Groucha e Jordan), ele finalmente topou fazer a reforma que queríamos... e foram dois meses de pinturas, livros e DVDs encaixotados, bagunça... junto com isso uma bela duma sobrecarga de trabalho. O apartamento está habitável, pintado, não está mais caindo aos pedaços, isso é bom. Também é bom saber que vou ter um período tranquilo à frente, começo 2007 tirando 15 dias de férias, ou seja, nas próximas quatro semanas poderei postar com bem mais regularidade que estava fazendo isso nos últimos tempos... não parei de ver filmes, bem pelo contrário, então assunto é o que não vai faltar. Se preparem para me aguentar!!!

O FAUNO


Êta filminho difícil de avaliar... pois sou fã do diretor desde que vi seu primeiro filme (o fantástico Cronos), por ele estar sendo elogiado até pela crítica que normalmente não elogia filmes de horror... dá vontade de bancar o advogado do diabo e catar defeitos no mesmo... mas não vou fazer isso. Simples assim, o filme não merece. É cinema fantástico sem concessões, sem 'vergonha', feito da forma que tem que ser feito. É um conto de fadas sobre a solidão, sobre como a fantasia pode ajudar as pessoas a superar momentos difíceis na vida. Lembra 'Ana e os Lobos', de Saura, lembra demais 'O Espírito da Colméia', lembra as pinturas de Goya e Picasso. Lembra que o cinema fantástico não tem que ser alienado para ser bom. Altamente recomendado.

O NOVO HOMEM DE PALHA

Para cada refilmagem de 'Quadrilha de Sádicos' (relevante e inteligente) temos várias como essa aqui... êta filminho chato... transforma um dos mais marcantes momentos do cinema fantástico dos anos 70 numa palhaçada new age. 'Grandes' idéias como transformar o 'herói' carolão num tira ateu, a seita pagã num culto feminista e o papel que era de Christopher Lee passar para Ellen Burstyn já dão uma idéia do que temos aqui. Trocar Britt Ekland por Lelee Sobieski, ou seja, uma gostosona por uma anoréxica, segue no mesmo padrão. Tipo da situação que eu fiquei no cinema até o final mais para ver o que mais iam aprontar com o filme que eu gosto tanto...

HUNOS

Que dia aqui em Porto Alegre. Começando por umas dez da manhã um bando de baderneiros saiu na rua, para gritar, tomar cachaça e soltar foguetes. As pobres da Groucha e da Jordan, minhas gatas da raça 'Santana Streetcat', ficaram boa parte do dia embaixo da cama, assustadas. Que tipo de gente sai de casa para perturbar os gatos dos outros?

Nos vemos. Como diz a música, é como se eu estivesse começando de novo...

Comments:
Também achei O Sacrifício uma decepção. O final (Meu Deus!). O pior: dá para o espectador prever como tudo vai terminar. É totalmente previsível. Quanto a O Labirinto de Fauno, ainda não o vi porque aqui no RJ colocaram o filme somente em salas da Zona Sul e lugares onde o público não comparece para esse tipo de filme. Então, em sinal de protesto, decidi esperar em DVD. Abraços do crítico da caverna.
 
Roberto, eu não me decepcionei com 'O Sacrifício' (valeu por me lembrar o nome) pelo singelo motivo que já estava esperando que fosse uma bomba. 'Senti cheiro' disso no trailer. Mas, é claro, o que diferencia o fã de horror das pessoas 'normais' é que nós vamos em filmes que sabemos que deveríamos evitar, com a esperança de sermos surpreendido. Infelizmente não foi o que ocorreu aqui.
 
Fala Thomaz!!! Bom retorno!!! Boa definição sobre os apaixonados dos filmes de terror, pode não parecer, mas a gente sp. 'acredita'! E esse tipo de gente q. vc. citou e q. incomoda até gatos, deve ser um tipo de gente muito pobre de espírito, capaz até de vibrar com títulos farsescos, conquistados com a ajuda de juízes. Engraçado, por alguma razão isso me lembra os corintianos, mas eu achava q. esses q. vc. citou deploravam os corintianos exatamente por esses motivos. Vai entender...
 
Tenho certeza que não perdeu seus leitores....
Um ótimo retorno!
 
Em meio de tantas refilmagens a mais descarada, sem-vergonha e desnecessária foi este Wicker Man. E cadê o entusiasmo dos envolvidos do filme? Foi um trabalho relaxado para faturar uns trocados usando o nome de Nicolas Cage ( muita gente foi ao cinema por que era um filme COM o Cage, mas é essa gente que nem sabe que tal é um remake ). Agora eu estou é ansioso para conferir este "O Labirinto Fauno", mas como eu moro no fim do mundo, vai chegar na minha cidade um dia antes de chegar o DVD do mesmo ( já aconteceu com alguns filmes, dá pra acreditar ? )
 
O SACRIFÍCIO é uma bomba. Pode ser assistível, mas continua sendo uma. Só o título é um baita SPOILER.

Se eu fosse fazer um top 10 de 2006, EL LABIRINTO DEL FAUNO estaria entre os primeiros. Acho que foi o filme mais surpreendente que eu vi num cinema multiplex neste ano que teve uma safra bem fraca. Os filmes mais legais só apareceram mesmo no segundo semestre.

Bom retorno mesmo, Thomaz.
 
Escrever rápido, no trabalho, acaba resultando em erros de português (que não podem ser corrigidos, não nessas respostas)... desculpem!!!

Aguilar, essa raça que tu descreves ficou anos dizendo que a tal taça não valia nada, e agora tá comemorando e dizendo que é a maior conquista deles, por aí tu saca o caráter deles... e estão progredindo, ano passado ganharam o Gauchão garfando um time do interior. Um dia tudo isso vai voltar contra eles, com aliás já está acontecendo com os gambás.

Ronald, valeu pelo apoio...

Thales, eu morei até os 18 anos na grande Santana do Livramento, a 500 quilômetros de Porto Alegre... acredita em mim, eu SEI o que é esperar MESES para ver um filme em tela grande, isso quando o diabo chegava lá. No caso a gente tinha a opção de ver muita coisa no Uruguai, aonde as películas chegavam mais rápido. Valeu pelo apoio.

Osvaldo, para mim 'O Sacrifício' tá duelando com 'A Dama na Água' para pior filme do ano, se é que não vou votar nos dois juntos. No início da semana que vem vou montar as minhas listas...

Thales e Osvaldo, 'O sacrifício' é o pior tipo de refilmagem, a que não melhora nada do original e ainda piora coisas que estavam certas no original. Ser uma segunda versão de uma história que eu curto tanto piora ainda mais a situação.
 
Olá!

Tudo bem? Eu também achei O sacríficio uma bomba. Não vi o original. E o Nicolas Cage é meu ato favorito. Fiquei pensando. Como é que o cara se mete numa fria dessas? Se bem, que não foi só ele. A Leelee Sobieski rende muito mais e a diva Ellen Burstyn devia estar precisando de dinheiro. Pior do que isso,foi só o porteiro do Cinemark me contando o fim do filme, pois ele resolveu comentar o filme. Abs
 
Maitê, a versão original de 'O Homem de Palha' é um dos grandes filmes de horror dos anos 70, um roteiro muito inteligente de Anthony Shaffer, que contrapõe um policial carolão com uma seita de pagãos. Isso não aparece na refilmagem, né? A religiosidade do policial, que era essencial na versão dos anos 70, é ignorada aqui. Nem isso, nem a sensualidade dos pagãos contra a auto repressão do policial, nem se conta a história através de música celta, nem se tem a estupenda performance de Christopher Lee (ele acha que é um de seus grandes papéis, e aceitou trabalhar quase de graça para poder aparecer num projeto que ele gostava)... sobra um filme policial moderno, com um tira 'normal' metido numa situação absurda, que à medida que o filme vai avançando vai fazendo cada vez menos sentido. Policiais não trabalham em duplas? Se aquela situação ocorresse não ia a SWAT inteira prá ilha? Bom, a versão original existe em DVD nas Americanas da vida, a 10 reais. É altamente recomendável.

O motivo que Nicholas Cage aceitou participar desse projeto foi o mesmo que Orson Welles aceitou participar de Transformers, ou seja, o vil metal.

PS: eu sou contra a pena de morte, menos para juízes que roubam contra o Grêmio e engraçadinhos que contam o final de umfilme.
 
Como é bom ver esse Blog atualizado THOMAZ, espero que crie juízo, he he he... e atualize ao menos semanalmente
 
Carrard, a idéia é atualizar duas vezes por semana... menos nas minhas férias, quando vou fazer isso de dois em dois dias;-)))
 
huahahaha, essa dos "hunos" foi ao menos bem humorada ;-)

cadê teu top 10? eu vou fazer o meu semana que vem. tu vai ler? vai me deixar recado? se não me deixar recado, não sou mais tua amiga =P
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?