28.9.06

20 MAIS DOS ANOS 60

A pedido da Liga dos Blogues montei uma lista de 20 grandes filmes dos anos 60. Apesar de divertidas de montar, essas lista sempre são injustas, FICA muita coisa de fora. A Liga pediu para fazer 20 filmes, sem 'acavalar' os mesmos em uma posição (como eu sempre faço), eu só coloquei um filme por diretor para haver alguma variedade. São escolhas PESSOAIS, quem discordar monte a sua própria lista.

1. A Via Láctea (Voié Lacteé, 1969), Luis Buñuel
Uma das obras que mudaram a maneira que eu vejo cinema. Vi em algum momento dos anos 80, na Bandeirantes, e pirei.

2. Três Homens em Conflito (1966), Sergio Leone
Sergio Leone teve uma década maravilhosa ... escolha difícil, fiquei com o meu favorito.

3. Meu ódio será tua herança (The Wild Bunch, 1969)
Sam PeckinpahSe os filmes de Leone deixaram o western clássico envelhecido e fora de lugar, esse aqui colocou a pá de cal. Amoral, violento, brutal. Sensacional.

4. Os Olhos sem Face (Las Yeaux san Visage, 1960) - Georges Fraju
Quantos filmes podem se orgulhar de terem criado um gênero? Essa obra-prima de Fraju criou o horror europeu. Lírico, brutal e sarcástico ao mesmo tempo.

5. Psicose (Psycho, 1960) - Hitchcock

'Só' o melhor filme de horror da história.

6. As três faces do medo (Black Sabbath / Il Tre volti della Paura, 1963) – Mario Bava
A AIP encomendou um filminho 'B' de horror, Bava entregou uma ousada mistura de literatura russa, composições que lembram quadros em movimento e momentos de gelar o sangue.

7. Desafio do Além (The Haunting, 1963) – Robert Wise
Horror como ele não é mais: classudo, inteligente, sutil. Quase sem efeitos especiais, confiando nos climas. Impressionante. Feito entre duas obras de Wise que não tem nada a ver com isso, 'West Side Story' e 'A Noviça Rebelde'.

8. Kwaidan (1964) – Massaki Kobaiashi
Duas horas e quarenta minutos (na versão que eu vi, dizem que saiu um DVD inglês com mais de três horas) de poesia visual.

9. 2001 (1968) - Kubrick
Muita gente não levava ficção científica a sério... até Kubrick se meter e fazer essa obra-prima.

10. Histórias Extraordinárias (Spirits of the Dead / Histoires Extraordinaires, 1968) – Roger Vadin, Louis Malle e Fellini

Muita coisa pode dar errado quando três diretores não ligados ao gênero vão dirigir obras de horror. Não aqui.

11. O Desprezo(Le Mépris, 1963) – Jean-Luc Godard
Mais um cineasta no auge, em uma década com várias obras-primas. Escolhi o meu favorito. NO meio de tantos filmes bacanas, digamos que (como diz um amigo) as 'bardotscapes' desempataram o jogo;-)))

12. O Beijo Amargo (Naked Kiss, 1964) – Samuel Fuller
Cinema de macho. Um perverso retrato da América dos anos 60

13. Gritos na Noite (Gritos en la Noche / The Awful Dr. Orloff, 1962) – Jesus Franco
Após dirigir filmes de flamenco, Jess Franco apresentou-se ao mundo com uma obra símbolo do horror europeu. Se 'Os olhos sem face' mostra o que acontece quando um artista dirige um filme de horror, aqui vemos o que ocorre quando um pervertido assume o comando.

14. Intruder (1962) – Roger Corman
Numa década em que parecia fazer uma obra prima atrás da outra, Corman se superou ao fazer uma das obras mais provocantes de seu tempo. Foi um dos únicos casos em que ele perdeu dinheiro nessa época, mas é seu filme favorito. Quem sou eu para discordar?

15. Deus e o Diabo na terra do sol (1964) – Glauber Rocha
Eu tinha que escolher um filme brasileiro para representar essa época. Que tal esse?

16. O Estupro da Vampira (La Viol du vampire, 1967) - Jean Rollin
Um dos cineastas mais originais ligados ao horror. O que é isso, um pesadelo, uma alucinação? Não é prá menos que o público fez um tumulto no cinema que o exibia, em Paris, e quase bateu no cineasta e no pobre do projecionista...

17. O Estranho Mundo de Zé do Caixão (1968) - José Mojica Marins
Mojica ainda conseguia filmar nessa época... é difícil escolher um deles, pois todos são bons. Que tal o primeiro que eu vi?

18. O Dia da Desforra (La Resa dei Conti / The Big Gundown, 1966) – Sergio Sollima

Western marxista, sobre um 'campesino' perseguido pelos donos do poder, que apesar de engajado não deixa de ser engraçado e cheio de ação. Que todos os filmes políticos fossem assim.

19. A Noite dos Mortos Vivos (1968) – George Romero
Morre o cinema clássico de horror, nasce o contemporâneo.

20. O Incrível Exército de Brancaleone (1966) – Mario Monicelli
Uma das obras mais engraçadas da história. Branca Branca Branca, Leone Leone Leone...

Sei, muita coisa ficou de fora. Amanhã, sexta, publico uma listinha de mais 30 filmes dessa época, com os mesmos critérios (sem repetir diretor). Inté.

Comments:
Oi THOMAZ, a sua lista está ótima e tem tudo a ver com vc e seu olhar sobre o Cinema, nem precisa fazer outra lista, além de vc não ter "colado" de ninguém para parecer cool ou algo do gênero, uma lista com personalidade onde convivem autores diversos como Buñuel e Rollin. Se eu pudesse fazer uma lista colocaria alguns mestres como o Pontecorvo e o Antonioni, mas essa reflexão fica para os que podem fazê-la. Mudando de assunto, hoje devo ver o American Haunting, vc já viu? Abs e até mais...
 
Don Thomazzo, até que enfim. hehe

Rapaz, fiquei muito curioso pra ver esse tal de O ESTUPRO DA VAMPIRA. Estou com um filme do Rollin lá em casa, mas não consegui encontrar legendas que sincronizem com o filme. Por isso está na geladeira.

Legal ver Buñuel em primeirão numa lista.
 
Como sei se que essas listas dependem mais de um processo de memória do que de racionalização, sempre coloco minha memória imediata pra listar o que aparecer na hora. E sempre esqueço de algo. Agora mesmo quando o Carrard falou do Pontecorvo (risos), esqueci de colocar na minha lista A Batalha de Argel, assim como esqueci os Fellinis (ou pelo menos um deles - Oito e Meio). Quantos aos demais filmes, infelizmente não vi muita coisa que o Thomaz listou. Abs.
 
Bem, acho q. tenho alguma "culpa" na permanência de "Brancaleone", foi muito legal fofocar com o Thomaz sobre sua lista e lembrar alguns momentos impagáveis do filme de Monicelli, é possível q. ele não estivesse na minha lista dessa decada, como os amigos sabem, minha comédia italiana predileta é "Aquele que sabe Viver": "modestamente"!!!!
 
Carrard, eu já vi American Haunting sim, desisti de esperar lançarem aqui e baixei. Belo filme. Nada do outro mundo, mas muito bom.
Airto, o filme de Rollin eu tenho em VHS ainda. É um dos mais doidos dele, você pode imaginar o tamanho da zorra que isso significa.
Marcos, eu estou tendo dificuldade de montar uma lista de 30 filmes que podia muito bem estar nela... na lista dos anos 70 eu não coloquei o filme dos Mortos Cegos por achar que era dos anos 70, e All that Jazz por achar que era dos anos 80. Ah,a memória...
Aguilar, se você olhar no blog do Ailton vai notar que eu comentei sobre sua ´culpa´ no caso Brancaleone.
 
Oi THOMAZ, vi ontem o American Haunting e já comentei lá no Mondo Paura. Hoje vou ver, de tarde o The Descent e na meia-noite o Dália Negra, um programa interessante para a véspera das eleições... Devo te passar um mail para acertar algumas coisas antes da minha viagem para o Festival, aguarde...
 
Ainda não assisti todos os filmes da lista. Mas depois desses comentários, estou mais louco do que nunca para finalmente conferir Black Sabbath e Kwaidan.
Valeu pelas dicas!
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?