20.11.05




A INVASÃO DAS MULHERES-ABELHA

Taí um filme que ninguém tem culhão para refilmar hoje...

Escrito por Nicholas Meyer, essa é uma variação dos filmes juvenis de ficção científica dos anos 50... misturado com o sexploitation dos anos 70, criando um esquisitíssimo antecessor do 'horror venéreo' que seria tão bem explorado por David Cronenberg poucos anos depois (esse é de 1973).

Cientistas começam a morrer de trombose coronária e exaustão sexual em Peckhan, California, o que ocasiona a chagada de um agente do FBI para descobrir o que está ocasionando essa pouca vergonha. A cidade é colocada em quarentena sexual, para o desespero de sua população jovem. A 'causa' desta bizarra situação é a variação de um vírus em uma pesquisa sendo conduzida por uma cientista louca, que usa suas belas e voluptuosas assistentes para espalhá-lo... e depois recrutar as viúvas para ajudá-las.

Dirigido por Denis Sanders, que depois faria o documentário 'Elvis é assim' e a continuação de Rocky Horror Show (ou seja, nada que prestasse), trata o erotismo de uma forma juvenil e datada, o que o fará ser adorado por pré-adolescentes... e odiado por todas as mulheres que o assistirem, que não vão achar graça em seus cenários de 'poder feminino' e inadequação sexual masculina (como descreve uma resenha que li). Uma longa cena que trata de uma tentativa de estupro de Victoria Vetri também enfurecerá as espectadoras. Para não ajudar, Gary Greaver, fotógrafo habitual de Al Adamson e Fred Olen Ray (e também trabalhou com Orson Welles, vejam só), faz um trabalho péssimo, com iluminação de menos, feia e horríveis planos que pretendem imitar a visão de uma abelha (por anos pensei que a 'culpa' desse visual feio fosse da fita da Manchete Video que eu tenho, mas como a situação não melhora nem um pouco no DVD da MGM, o culpado é o fotógrafo mesmo).

Entre as 'mulheres-abelha', temos a presença de Rene Bond (atriz de respeitável 'folha corrida' no mundo do cinema hardcore dos anos 70), Beverly Powers (às vezes creditada como Beverly Hills, operária-padrão da AIP nessa época) e Mary Sweeney (que teria um filho em parceria com David Lynch, Riley). O 'herói' William Smith (que fazia a propaganda do Malboro) empresta alguma dignidade e autoridade a seu papel, e a já citada Victoria Vetri (a da Hammer) se sai bem como a cientista que o ajuda. Já Anitra Ford (demonstradora de produtos no programa 'The Price is Rigth'), a mulher-abelha original, é uma bela (e pouco vestida) presença, se você tiver senso de humor com a lente negra que ela usa nos olhos quando está de abelha-rainha.

Por incrível que pareça, o modo mais adequado de ver esse produto dos anos 70 é na já citada fita da Manchete Video...ou em um safadíssimo DVD pirata, da Brentwood (a Continental Video dos EUA), que usa como master uma velha fita de VHS, sob o título 'Graveyard Tramps'. O DVD da MGM, que saiu junto com 'Incredible 2 headed transplant', corta alguns excessos sexuais, que são exatamente o motivo que temos para ver uma tranqueira dessas hoje.

Comments:
hummm... será que acho essa beleza no torrent?
 
desde criança eu sempre sonhei em assistir esse filme e olha que vi somente uma vez o comercial na extinta manchete mas aquela chamada me fascinou tanto que tenho até um carrinho especial por este filme mesmo que nunca tenha assistido.devo continuar com meu sonho ou me decpcionar assisitindo?
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?