22.11.05

CINEMA COMO UM CHUTE NO SACO

Em poucas palavras, que puta filme é 'Manderlay'!!! Uma fábula cruel sobre como as pessoas se comportam em sociedade, é uma continuação digna de 'Dogville', apesar do elenco 99% diferente (o único que repete o papel é Udo Kier). Nicole Kidman faz falta? Só na cena de nudez, que você fica imaginando ela, uma das mulheres mais lindas do mundo, no lugar da magrelinha Bryce Dallas Howard. Fora isso, a atriz (e todo o resto do elenco) dá conta do recado.

Era difícil a mesma fórmula funcionar de novo, mas de alguma maneira se conseguiu isso. Eu também ficava imaginando como ia ser o final, sem o impacto do final do primeiro. Mr. von Trier conseguiu superá-lo. É um filme quente, humano, sem nenhuma grande concessão para o 'grande' público. Por mais que tenha sido fotografado em 35mm, o trabalho minimalista de Anthony Dod Mantle faz parecer que estamos vendo uma filmagem de vídeo digital. São ressaltadas as atuações e os dramas pessoais. É raro vermos algo rodado de forma tão adulta e séria, sem efeitos e edições 'MTVísticos'. Um filme nu.

É difícil falar coisas novas sobre um filme tão comentado, que até o papa Bento XVI registrou suas impressões. Vou me concentrar algo que me chamou atenção. Leio muitos comentários sobre um suposto 'antiamericanismo' do filme. Em minha modesta opinião, isso não existe. Se a história fosse encenada, por exemplo, no nordeste dos anos 70, com cangaceiros no lugar de gangsters, ia sair igual, Ou no Rio Grande do Sul, no meio do século XIX, com gaúchos a cavalo, ou no Japão da mesma época, com samurais, mesma coisa. A maldade humana é atemporal e não tem nacionalidade, esse é uma das coisas mais fortes de 'Manderlay'.

DEDICATÓRIA

Dedico esta postagem ao mestre da guitarra, Link Wray, que deixou este mundo domingo. Um dos músicos mais originais do século passado, um dos timbres de guitarra mais agressivo já registrado em uma gravação, ele deixa um legado lindíssimo. Nessa horadeve estar fazendo uma imensa duma jam session com seu discípulo mais famoso, Jimi Hendrix, mais a cozinha do The Who. Tocando 'Rumble' a todo volume!!!!!

Comments:
jurava que tinha sido fotografado em hdv. e que viagem é essa história do papa??
 
Segundo o site do filme e o IMDB, 'Manderlay' foi rodado em 35mm. Imagino que em um aparelho de mão,pelos movimentos irregulares da câmera (não parece coisa de grua). Ponto para o fotógrafo, se parece que foi usada outra mídia. Quanto ao papa, digamos que foi uma força de expressão, mais ou menos como quando Tim Maia disse que até Don Helder Câmara já tinha gravado Garota de Ipanema;-)))
 
A Bryce aparece pelada? Bom, tava na dúvida se via esse filme (odiei DOGVILLE), mas agora eu vou ver sim.
 
Muito bem THOMAZ concordo plenamente com vc em tudo que falou sobre Manderlay. É tão urgente e relevante quanto Dogville o que mostra que Von Trier não é um cineasta que compactua com a Ditadura da Popularidade, muito pelo contrário...
 
Fala Thomaz!! Parabéns pelo título, afinal, o torcedor gremista é parte do time. E q. pena nossos desencontros, se quiser ligar amanhã de manhã, estarei em casa com o Carrard assistindo "Jennifer".

Gde abraço!!
 
Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?